Índice

Você é um estudante de tecnologia, ciências da vida, ou química, com uma ideia brilhante? Sua pesquisa poderia ser transformada em um negócio impactante e lucrativo?

A equipe da EWOR conversou com Jan Engels, ex-co-fundador da Opharmic Technology, sobre sua experiência de iniciar um negócio de biotecnologia durante seu tempo como estudante de doutorado.

Durante seus estudos de bacharelado em biotecnologia na Alemanha, Jan foi para Hong Kong em uma troca para completar sua tese. Ele se apaixonou pela cidade e foi-lhe oferecida a oportunidade de ir direto para um doutorado sem fazer um mestrado, iniciando sua pesquisa sobre sistemas biosensor e nanopartículas.

Paralelamente aos estudos, Jan fundou uma start-up de dispositivos médicos. Ele mencionou que estava trabalhando nisso meio período, dedicando suas tardes e noites ao negócio. Depois de se formar com seu PhD em 2016, Jan passou a dedicar todo o seu tempo à empresa startup. “Avançamos, e tivemos uma rodada de investimento bem-sucedida e muita pesquisa e desenvolvimento de negócios em andamento”, disse ele com orgulho.

Depois de dez anos em Hong Kong, Jan voltou para a Alemanha e “mudou de lado” para se juntar a um fundo de VC. No entanto, ele respondeu a todas as nossas perguntas, desde os maiores desafios que enfrentou até seus principais conselhos para potenciais empreendedores no espaço biotecnológico.

Como Começar um Negócio na Universidade

Jan começou nos dizendo que o campo da medtech era bem diferente de seus estudos de doutorado, pois não só contém desafios biológicos e científicos puros, mas também inclui engenharia. “Nem sempre é necessário para empreendedores potenciais ou fundadores fazendo um Doutorado que sua própria pesquisa se torne a próxima grande start-up – você também pode se juntar a um co-fundador e trazer sua pesquisa à vida”, disse ele.

Perguntamos quais seriam seus primeiros passos quando ele decidiu qual seria o business. Jan explicou que o processo de P&D em medtech e ciências da vida geralmente começa com o doutorado e o trabalho de pesquisa, que é financiado por bolsas de pesquisa e universidades, dizendo que “alguns países têm grandes subsídios e fundos para trazer spin-offs de P&D da pesquisa universitária.

Jan revelou que ficou agradavelmente surpreso com o esforço que algumas universidades estavam fazendo para incentivar os alunos a se ramificar em empreendedorismo. Ele mencionou que as universidades costumavam alugar novos P&D para empresas privadas para ganhar dinheiro. “Agora, é uma forte tendência que as universidades estejam se promovendo com centros de empreendedorismo, start-ups e spinoffs”, explicou.

Por exemplo, ele teve sorte de ser apoiado por um supervisor que também era empreendedor, e o encorajou a ir a conferências e competições de planos de negócios, no exterior. Do ponto de vista da reputação, é bom para a universidade enviar candidatos de alto calibre para esses eventos.

Os Desafios de Iniciar um Negócio de Biotecnologia

Não será surpresa para os leitores que a indústria de biotecnologia contenha muitos desafios a serem superados como um fundador. Jan nos esclareceu sobre alguns dos que enfrentou quando lançou sua startup MedTech:.

  • Financiamento. Embora parte do financiamento de P&D possa vir de universidades e instituições de pesquisa, se você quiser levantar uma rodada de financiamento seed, pode ser difícil convencer alguns investidores. “Alguns investidores, especialmente ex-banqueiros de investimento, quando não têm experiência no campo das ciências da vida, ficam chocados quando ouvem que o produtor pode chegar ao mercado em 5, 7 ou até 10 anos”, disse Jan. Esses investidores querem retornos rápidos. Felizmente, existem alguns fundos específicos para ciências da vida que conhecem os riscos, desafios e reconhecem o potencial dessas start-ups.
  • Trazer um produto para o mercado.  Como abordado no ponto acima, para as  empresas de medtech e ciências da vida, pode levar anos para trazer um produto ao mercado. “Não é como fazer um aplicativo, onde você pode simplesmente o adiciona na loja de aplicativos”, explicou Jan. Quando você começa, o trabalho básico de P&D, mas há tantos passos a serem passados: várias rodadas de testes em animais, depois testes em humanos, aprovações, etc. “Antes de arrecadar fundos, você pode ter que viver de suas economias”, alertou o empreendedor.
  • Regulamentação. “Para os fundadores iniciantes, esse é o maior desafio”, explicou Jan. Como você esperaria e espera, as indústrias de biotecnologia e medtech estão repletas de regulamentações para garantir que apenas os melhores produtos sejam comercializados. Para combater isso, Jan enfatizou a importância de contratar o staff certo no início, incluindo pessoas que poderiam ter experiência prévia de navegar na regulação. Cercar-se de pessoas e formar um bom grupo de conselheiros, também é recomendado.
  • Mapeando sua base de clientes.  Em uma  start-up de medtech, você precisa lembrar que “os clientes são muito mais complexos do que em outros setores”. Você esperaria que os clientes fossem os pacientes, mas muitas vezes eles são apenas os que se beneficiam do seu produto, não os que o compram. “Como empreendedor você quer ajudar o paciente, você é apaixonado por ajudar a resolver uma necessidade médica, mas por outro lado, você tem que convencer o médico a usá-lo e o seguro a pagar por isso”, explicou Jan.
  • Medindo o sucesso. O longo ciclo de vida em P&D de uma start-up de biotecnologia pode significar que é difícil medir o sucesso. O processo pode levar anos, então Jan aconselhou que é uma boa ideia dividi-lo em marcos alcançáveis em torno da captação de recursos, desenvolvimento de protótipos e progresso de testes.

Conselhos para Aspirantes a Fundadores de Startups de Biotecnologia

Jan compartilhou seus principais conselhos para potenciais empreendedores que passam por seus estudos de doutorado.

  • Não se deixe dissuadir pelo fato de ser um estudante. Na verdade, isso pode ajudá-lo. “O benefício de começar cedo é a segurança do meio ambiente, então, se o seu tempo e os supervisores permitirem, é uma boa ideia começar enquanto você está estudando”, explicou Jan. Você recebe apoio, proteção e uma rede através de sua instituição.
  • Procure conselhos. “Não seja tímido ou orgulhoso demais para pedir ajuda”, insistiu. Usar sua rede e os recursos disponíveis, é imperdível. Em relação ao seu primeiro ponto, Jan também apontou que alguns consultores e profissionais podem estar mais do que felizes em oferecer-lhe conselhos gratuitos se você é um estudante apenas começando nos negócios.
  • Contrate cedo, e contrate direito.  Jan confessou que se arrepende de não ter sido contratado no início de sua jornada de empreendedorismo. “Como um estudante fundador, você não pode saber tudo. Em todos os campos, a contratação é o passo mais crucial – em uma startup, você tem capacidade limitada, então uma contratação errada tem um forte impacto negativo”, enfatizou.

Want to start and grow your own business? We have the perfect solution for you. We built a platform with over 17 courses designed by serial entrepreneurs to help you build a sustainable business. You will get access to hundreds of resources, tools, legal templates, and much more. Save time and money and become more successful by subscribing to our EWOR Platform. What are you waiting for?

Sign-up now!

Sobre a Ewor

A Ewor é uma escola concebida pelos melhores professores, empreendedores e lideres da industria da Europa. Nós educamos e orientamos jovens inovadores para lançarem empresas de sucesso

Conheça Mais

Índice

Os nossos programas

Fellowship

Um programa exclusivo de 10 meses totalmente patrocinado, projetado para te ajudar a lançar um empreendimento impactante. Aprende como iniciar o teu negócio.

Sabe mais

Academy

Um programa online de 8 semanas que ensina como iniciar uma empresa com impacto duradouro no ambiente ou na sociedade.

Sabe mais

Platform

Aprende a conceber, prototipar, testar e lançar um negócio impactante com mais de 17 cursos para te ajudar a começar.

Sabe mais

Assina a nossa newsletter

Não percas novos conteúdos e assina a nossa newsletter!

Segue-nos

About EWOR

EWOR is a school conceived by Europe’s top professors, entrepreneurs, and industry leaders. We educate and mentor young innovators to launch successful businesses.

Learn More

Our Programs

Fellowship

An exclusive 10-month, fully-sponsored, program designed for aspiring entrepreneurs who want to make the world a better place.

Learn More

Academy

An exclusive 10-month, fully-sponsored, program designed for aspiring entrepreneurs who want to make the world a better place.

Learn More

Platform

Learn how to conceive, prototype, test, and launch an impactful venture with over 17 courses to help you start off.

Learn More

Newsletter

Don’t miss out on future content and subscribe to our newsletter!

Recommended

Como Obter Seus Primeiros Clientes como um Fundador de Start-Up

Como fundador, você pode ter uma ideia de negócio incrível e as habilidades técnicas necessárias...

Como a Arquitetura Pode Ajudá-lo a Pensar Sobre Negócios

Se você é um estudante de arquitetura ou profissional que quer começar seu próprio negócio,...

O Porquê de Você Dever Participar de Uma Start-Up Social

E por uma start-up social, não queremos dizer um local de trabalho destinado a ajudá-lo...

De Empregado a Empreendedor: A Palavra de Incentivo de um Colega EWOR

A ideia de segurança do trabalho, benefícios e um futuro bastante previsível é um pensamento...

Estatutos da Empresa: Um Guia Para Iniciantes, ao Direito das Empresas

Começar sua própria empresa parece excitante, certo? Ainda mais quando você está prestes a criar...

Como o Biohacking Pode Torná-lo Em Um Empreendedor Melhor

Acha que esportes e negócios não estão relacionados? Pense de novo. Biohacking refere-se a práticas...

Follow Us

Want to start and grow your own business?

Learn how to conceive, prototype, test, and launch an impactful venture with over 17 courses.

Get access to over 300 resources including pitch-decks, investor term sheets, and contracts.

Rate this article

daniel

Daniel Dippold

Michael